BERTA BENZ – UMA DAS PIONEIRAS DO AUTOMÓVEL

  Berta Benz A primeira pessoa na história a conduzir um automóvel numa longa distância.Alemã, proveniente de uma família abastada, Bertha Benz (1849-1944), sócia e esposa de Karl Benz, foi a primeira pessoa a conduzir um carro numa longa distância: 106 km, em 1888. Com o dinheiro do dote, financiou a investigação e a “indústria” do marido. Em 5 de agosto de 1888, aos 39 anos, Bertha conduziu desde a sua casa em Mannheim até Pforzheim, com os seus filhos Richard e Eugen, de 13 e 15 anos de idade, num Benz Patent-Motorwagen III, sem avisar o marido e sem autorização das autoridades, tornando-se a primeira pessoa a conduzir um automóvel numa longa distância, ainda que ilegalmente. Até esta viagem histórica, os carros motorizados eram conduzidos a curtas distâncias, retornando ao ponto de partida muitas vezes com a ajuda de um mecânico. Esta viagem pioneira cobriu 106 km entre uma cidade e outra.    

THE FIRST DRIVER

(Agência: R/GA. EUA, Agosto / 2018 Marca: Mercedes-Benz.   Apesar da viagem ter como objectivo visitar sua mãe, Bertha tinha outros motivos: provar ao seu marido, que não conseguiu fazer publicidade da sua invenção, que aquilo em que eles tanto investiram poderia tornar-se um sucesso comercial desde que se mostrasse útil ao grande público. Além disso, ela esperava que Karl ganhasse a confiança necessária para continuar o seu trabalho. Bertha deixou Mannheim cedo pela manhã, resolvendo vários imprevistos pelo caminho, o que demonstra a sua capacidade técnica com o veículo. – Sem tanque adicional e tendo apenas 4,5 litros de combustível, ela precisou de usar ligroína para fazer o automóvel rodar. – O produto só era vendido em farmácias, portanto ela parou em Wiesloch e comprou mais. Era comum na época o petróleo e seus  componentes serem encontrados apenas junto de químicos e farmacêuticos. Assim, uma farmácia tornou-se o primeiro posto de combustível no mundo. – Limpou o cano de combustível com o alfinete do chapéu e usou uma de suas cintas-de-ligas como material isolante. – Para melhorar o sistema de travões, parou num sapateiro, que lhe forneceu correias novas de couro. – Uma vez que era utilizado um sistema de refrigeração para arrefecer o motor, Bertha tinha que se abastecer com água em cada paragem. – As engrenagens do carro não foram suficientes para superar as subidas e Eugen e Richard muitas vezes tiveram que empurrar o veículo em estradas íngremes.   O Modelo III, Benz Patent-Motorwagen Number 3 de 1886, usado por Bertha Benz na primeira viagem de longa distância usando um automóvel, que durou 106kmO Modelo III, Benz Patent-Motorwagen Number 3 de 1886, usado por Bertha Benz na primeira viagem de longa distância Bertha chegou a Pforzheim pouco antes do pôr do sol, enviando um telegrama ao marido para avisar sobre a viagem bem-sucedida.  E voltou a conduzir para Pforzheim dias depois. A viagem de Bertha ganhou notoriedade, como ela esperava. Esta viagem foi essencial para o desenvolvimento técnico do automóvel. O casal fez diversas melhorias à invenção após a viagem de Bertha,com base nas suas experiências na estrada, como por exemplo  ter uma engrenagem extra para locais íngremes e correias mais resistentes para tornar a travagem mais rápida-. A sua viagem transformou-se jogada de marketing amplamente divulgada pelos meios de comunicação social:

     

“ELA CONDUZIU MAIS DO QUE UM CARRO, ELA CONDUZIU UMA INDÚSTRIA”.

Shopping Basket
Fale Connosco
Enviar